domingo, 19 de setembro de 2010

Recuperação é navalha na carne, matando um leão por dia!


Hoje o dia está lindo, né? Já abriu a sua janela e viu como estamos sendo abençoados por este dia?

Eu fiz isso hoje depois de algum tempo em standy by...


Sabe, cansei de ficar reclamando. Potencializando as coisas que não estavam indo da maneira que eu gostaria, e resolvi ver beleza e milagre nas pequenas coisas. Comecei a ter uma atitude de agradecimento por tudo, pelo dom da vida e do despertar.

Ás vezes, me sinto como uma criancinha, de frente a um muro de uma grande represa, com o meu pequeno dedo enfiado em uma fenda d'agua. Tentando impedir desesperadamente que o fluxo de água aumente, o buraco estoure e tudo se inunde... 

Sei que isso se chama tentativa de controle e insanidade. Quando me pego assim, faço a minha parte. Tapo o buraco com o que tiver ao meu alcance. Faço como as outras pessoas, corro para não ser engolida pela enxurrada, SALVO A MINHA VIDA.

O mais natural para mim, é viver segundo a minha mente dependente das vontades próprias e alheias, penso que vou salvar o mundo. Penso, que mesmo que todos corram para salvarem suas vidas, que tenho a obrigação de ficar. Pois, resolverei o problema da humanidade, mesmo que o pagamento seja uma medalha, em uma homenagem póstuma, bem no meio do meu peito. 

Aí, tenho que me render e ver o quanto ainda tenho que mudar e admitir o meu real tamanho... Admitir para Deus, para eu mesma, e para vocês que não sei viver... Que não salvo ninguém e que tem dias que mal consigo administrar a minha própria vida.

Não sou nenhuma heroína, sou um ser humano falho, cheia de dificuldades e inabilidades. Sou só mais uma que voltou do inferno, e resolvi dividir isso com aqueles que tem como barreira, algo em comum comigo.

Existem dias que desesperadamente olho para Deus e questiono... Poxa! Dá para me ajudar com essa dor aqui dentro de mim? E, ele pacientemente, me responde: Espere... Vai passar! Eu espero, oro, busco mudar, tento fazer melhor e diferente de ontem, e, no tempo "dele", passa mesmo.

Ás vezes, me canso das pessoas, da hipocrisia, do falso moralismo, da insignificância e da futilidade de pessoas que me cercam. Me afasto delas com a última cartada, tipo uma auto defesa. Muitas vezes, só tenho essa alternativa como válvula de escape. E, em outras vezes, eu tenho que protege-las de mim mesma e do meu total egocentrismo. 

Preciso poupá-las da minha eterna auto piedade e da minha carência, que acaba por destruir minhas relações, tornando-as doentias. Me torno exigente demais, chata demais, chorona demais... Fico fazendo cobranças absurdas. Querendo carinho, compreensão e atenção, o tempo todo, isso racha o relacionamento e divide em partes e pedancinhos disjuntos, que se perdem, e não se encontram jamais. Quando algo assim acontece, só o tempo para modificar, só o tempo...

Sou assim mesmo, imperfeita, não se espantem. Se Deus me tirasse todas as dores e dificuldades, eu não estaria aqui... Estaria em uma parada bem melhor, ou talvez, morta...

Se vieram até aqui para buscar uma fórmula perfeita de sucesso pós derrota, podem dar meia volta e procurar no Google digitando na caixa de pesquisa: Contos de fadas!" Aqui,  não tem nada disso não... Sou alguém que não tem compromisso com o sucesso, nem com nada. Que não espera agradar, persuadir, convencer ninguém a pensar como eu. Eu só quero falar de mim, e se, falando de mim te ajudar, bingo! Legal para ambos, né?

Ás vezes, me canso dessa sociedade mentirosa, permissiva, que se omite diante da verdade que nos salta aos olhos. Me canso de olhares tortos, de palavras inconvenientes, de falsos julgamentos, e de pessoas que são analfabetas no quesito vida. Pessoas que varrem a sujeira de suas vidas para debaixo do tapete. 

Seguem empinando o nariz e tripudiando em cima da dor dos outros. Se você cair, cuidado, elas podem lhe bicar a cara, sem pensar duas vezes!

Um dia, naqueles momentos de horror da adicção ativa, eu pedi tanto a Deus para voltar a essa sociedade, e voltei. Hoje, mesmo a duras penas, tenho que tentar me adptar ao caos, e encarar toda essa falsa moralidade, lidando com a verdadeira história que ninguém quer contar, plastificada, e esquecida em algum canto...

Estar de volta a sociedade, não significa que eu tenha um trato com a conivência e com a complacência. Vivemos em uma sociedade hipócrita, onde a pessoa só vale o que tem. O que rege o mundo são as grifes, o dinheiro, os carros. Valores reais são irreais, e sem valor.

Virtude e honestidade, são pecados capitais. Alguns, até falam baixo sobre elas, pode ser vergonhoso e fora do comum fazer e pensar certo. Ah, quanto desvio de caráter!

Por isso, me exponho. Por que tenho como missão, falar dessa possível volta ao convívio e a coletividade. Ressocializo - me sendo plena, justa, sem me perder no auto engano da aceitação social.

Me espanto cada vez mais em perceber que para muitos, o que vale é o que você tem, e o que pode oferecer, e não o que você é por dentro. Seu caráter e sua reputação irrefutável é visto como um aleijão .

Estou vivendo um momento de filtragem em minha vida. Alguns pensam que estou me isolando.Não estou. Fiquem absolutamente tranquilos. Estou saindo do meio do barulho e da confusão para tentar ouvir a voz de Deus e da recuperação. Estou faxinando a MINHA alma e a MINHA vida. Revendo meus comportamentos. Tentando fazer diferente. Preciso ficar a sós, com o meu poder superior, e tentar ouvir a sua voz.

Preciso deixar que meus maus pensamentos morram de morte natural. Que sigam um curso diferente, e desemboque para fora da minha mente.

Preciso do silencio da alma, para que eu ouça os meus passos, caminhando para a direção certa.
Preciso parar de achar, achar demais me cansa e esgota.
Preciso especular menos e agir mais.
Preciso me reavaliar com sinceridade, me dando a oportunidade de reciclar meus atos.
Preciso parar de rir de tudo, quem ri demais tem sempre uma grande dor escondida. Por isso, quero sorrir nas horas certas, e chorar se preciso for. Sem ter que me explicar para ninguém, nem me desculpar se, ao abrir minha janela pela manhã, não conseguir ver graça na vida.

Por que sei que algumas pessoas ficam imaginando o quanto sou forte, mas não sou... Sou apenas mais uma pessoa que tenta ser feliz. Ás vezes consigo, outras não... Mas, assim é a vida. Se pudermos entender nossos momentos ruins e de questionamentos, e permitirmos que eles passam, eles passarão e viveremos bem melhor.

O importante é que com tudo isso, me mantenho sã, integra, inteira e fortalecida pela certeza de dias melhores. Vivendo o que tiver que eu tiver que viver. Sentindo a navalha na carne, matando um leão por dia e engolindo urubu com pena e tudo!

Darléa Zacharias

9 comentários:

  1. realmente o mundo das drogas é o inferno....

    ResponderExcluir
  2. Valeu pela iniciativa,blog super importante.
    Vamos combater esta praga que se alastra tanto em jovens quanto adultos.
    Forte abraço,tens aqui um apoiador.

    ResponderExcluir
  3. guria flor
    grande tema abordado por tu guria
    o blog ta lindo
    e tem todo meu apoio
    acabei de perder um amigo vitima desta droga
    vamos levantar nossas bandeiras

    bjim guria

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, acredito que juntos poderemos varrer essa triste realidade de nosso país. Bjux e sucesso sempre. ♥

    ResponderExcluir
  5. Parabéns por este espaço e por esta Luta que deveria ser a principal de todos os governos estaduais e federal: combater às drogas.

    Quantoa fazeres uma "faxina" é o que estou tentando, também.
    Já fiz outras vezes, mas Deus é quem nos diz quando devemos começar a fazê-la.

    Que bom.
    beijos, minha amiga

    Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  6. Todos devem combater a droga como podem, em nosso caso devemos levar informação e difundir todos os males que ela causa à sociedade.
    Seu blog esta lindo, estou seguindo, voltarei sempre que possível.
    Bjs,
    Vitor.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da sua iniciativa O mundo precisa de pessoas como Você. um abraço . de Artur: Realce Arts: http://realcearts.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Que Post Fantástico!
    Amiga Xenia:
    Esta é mais uma super matéria que você com a sua elevada sensibilidade e conhecimento escolheu a dedo para compartilhar conosco. E o mais importante, aborda uma temática delicada de forma imparcial.
    Bem, minha amiga, você está pedindo uma opinião sobre o seu novo Blog e eu sou muito sincero com você. Toda a estrutura do seu Blog está ótima, agora eu acho que se você deixar o Topo e Rodapé na cor preta e trabalhar cores da web 2.0 para o meio –centro- ficaria mais lindo. Eu estou lhe recomendando estas cores para o seu Blog com base no tema que será veiculado e tenho quase absoluta certeza que milhares de jovens estarão lhe visitando-Pesquise no Google Cores Web 2.0. Não podemos esquecer que breve, o montante de seus leitores serão jovens, estudantes, etc., é o que eu acho.
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada, amigos, valeu a dica, Lison, bjux. Sucesso sempre.

    ResponderExcluir